Fique de Olho Final.png
Noelly 1.png

Como diminuir o Índice Glicêmico dos alimentos?

Atualizado: 11 de Jul de 2019



#DicaDaBiabética: Se quiser aprender sobre Contagem de Carboidratos, recomendo este curso da nutricionista Noelly Dantas👩🏻‍: https://go.hotmart.com/E14865545R Pra quem não sabe, o Índice Glícêmico é a velocidade com que um alimento eleva o açúcar no sangue. E é por este motivo que devemos evitar os alimentos de alto IG.

Porém, existem estratégias nutricionais que possibilitam a diminuição do IG dos alimentos, fazendo com que nós diabéticos, possamos comer esses alimentos sem medo daquele pico enorme na glicemia.

5 dicas para diminuir o IG dos alimentos:

  1. Preste atenção no tamanho da porção, por exemplo: a melancia é um alimento que tem alto IG, mas baixa carga glicêmica, isso significa que comer uma fatia pequena não vai gerar um pico tão alto na sua glicemia, isso só aconteceria se você comece uma quantidade muito grande desse alimento.

  2. Preferir sempre alimentos integrais. Quanto maior a partícula de carboidrato, maior tempo para nosso organismo conseguir digerir e absorver, diminuindo os picos de glicose no sangue.

  3. Coma a fruta inteira no lugar do suco! Quando você tritura a fruta, além de vitaminas ocorre uma perda de fibras também, responsáveis por tornar mais lenta a absorção do carboidrato da fruta. Mas você não precisa abolir o suco da sua vida, basta adicionar fibras ao suco, como por exemplo uma colher de chia ou farelo de aveia.

  4. Adicione proteínas, gorduras boas e fibras nas suas refeições. Uma dúvida que a maioria dos diabéticos tem (ou já teve) é sobre a tapioca; a tapioca tem alto IG, ela altera a glicemia da mesma forma que o pão e é uma verdadeira bomba pra glicemia. Mas a boa notícia é que podemos diminuir muito o IG da tapioca e consumi-la sem culpa; basta adicionar uma fonte de fibra, proteínas ou gorduras. Por exemplo: tapioca c/ chia e queijo, tapioca c/ frango desfiado, tapioca c/ chia e pasta de amendoim. O mesmo serve para o pão, o importante mesmo é não consumir esses alimentos puros, sem adicionar nenhuma fonte de proteína, gordura ou fibras. Dessa forma, o alimento que era somente carboidrato refinado (açúcar) passa a ser rico em outros macronutrientes que fazem com que o carboidrato presente seja absorvido de forma lenta, evitando o pico na glicemia.

  5. Antes das maiores refeições, como almoço ou jantar, coma salada! Isso mesmo, antes de ingerir um carboidrato como o arroz, por exemplo, coma bastante salada de preferência crua, pois são ricas em fibras e quando o carboidrato presente no arroz for absorvido, isso vai acontecer de forma lenta devido a quantidade de fibras da salada que foi consumida primeiro. Observe que eu falei antes, não adianta comer o arroz primeiro e só depois partir pra salada.

Espero que tenham gostado das dicas, são simples mas acreditem, fazem TODA diferença no seu controle e são superadaptáveis ao dia a dia.

Até mais!



#DicaDaBiabética: Se quiser aprender sobre Contagem de Carboidratos, recomendo este curso da nutricionista Noelly Dantas👩🏻‍: https://go.hotmart.com/E14865545R

Sobre a autora:


Noelly Dantas

Nutricionista Clínica

Educadora em Diabetes

Diabética tipo 1

#educaçãoemdiabetes #diabetes #diabetestipo1 #controledodiabetes #diabetescontrolado

7,698 visualizações

Bia é empresária, formada em Relações Públicas, estuda Biomedicina e convive com diabetes tipo 1 desde os 6 anos. Em 2015, criou o Biabética para incentivar pessoas com diabetes a verem a vida doce de forma mais leve e positiva.

O conteúdo deste site não se destina a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento.

Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação. Em caso de dúvida, procure sempre um médico para orientação.
 

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram