Fique de Olho Final.png
Noelly 1.png

Qual o melhor tratamento para quem tem diabetes?

Atualizado: 6 de Jul de 2019



Essa semana teve um debate na página sobre "controle do diabetes". Percebi que a palavra controle pode ter um significado diferente para cada um. Mas neste texto vou me ater apenas ao controle do diabetes como a forma como deixamos a nossa glicemia dentro dos níveis aceitáveis na maior parte do tempo, entendendo que fatores externos influenciam e que não somos robôs para ter linha reta de gráfico. Cada um tem o seu controle assim como cada um sabe o melhor tratamento para si mesmo.

Visando uma melhor autonomia no tratamento, venho aqui falar para vocês sobre os tipos de tratamento disponíveis para diabetes tipo 1 no mercado brasileiro para vocês poderem debater com os seus médicos sobre o que é melhor para vocês.

1- Múltiplas Injeções de Insulina

Este tipo de tratamento se baseia nas múltiplas injeções de insulina ao longo do dia. As insulinas por sua vez, podem ser várias. É mais comum em pacientes com diabetes tipo 1, embora alguns pacientes com diabetes tipo 2 utilizarem Neste tipo de tratamento, o paciente deve tomar de 1 a 3 vezes por dia a insulina basal (NPH, Lantus, Tresiba ou Toujeo) e aplicar a insulina rápida ou ultrarrápida nas principais refeições ou sempre que se alimentar e precisar corrigir uma hiperglicemia (bolus) (Rápida: Regular; Ultrarrápida: Humalog, Novorapid ou Apidra).

2- Bomba de Infusão de Insulina

Este tipo de tratamento é feito a partir de um aparelho chamado Bomba de Insulina no qual ele fica inserido no paciente através de um cateter. Essa Bomba de Infusão de Insulina (popularmente conhecido como bombinha), injeta insulina de hora em hora no paciente, podendo as doses de cada hora serem ajustadas de acordo com a necessidade do paciente. Dessa forma, o paciente terá as doses basais e bolus em apenas um lugar.

O cateter deve ser trocado a cada 3 dias e as marcas disponíveis no brasil são: Medtronic e Roche.

3- Remédios Orais Anti-Diabéticos

Neste caso, esses remédios orais servem para diminuir a resistência à insulina do paciente com diabetes, diminuir o nível de glicose no sangue e alguns até ajudam a emagrecer. É mais comum diabéticos tipo 2 tomarem este medicamentos, mas muitos diabéticos tipo 1 usam esses remédios em conjunto com o tratamento com insulina.



Vale lembrar que em conjunto com o tipo de tratamento que você e seu médico escolherem, não pode deixar de ter também:

  • Seguir uma dieta balanceada e indicada para o seu biotipo e rotina

  • Medir a glicose sempre em jejum, antes das refeições e antes de dormir (no caso dos diabéticos tipo 2, muitos médicos pedem apenas a glicose em jejum. Cada profissional de saúde sabe o que é melhor para o seu paciente).

  • Contar carboidratos ajuda bastante no controle da glicose dos diabéticos tipo 1

  • Praticar exercícios físicos regularmente. Se der para ser diariamente, melhor ainda!

  • Usar um sensor de glicose não é essencial, mas ajuda bastante na hora de saber onde está o erro do controle! No mercado existem o Libre e o Enlite (exclusivo para usuários de Bomba de Insulina Medtronic)

#diabetestipo2 #diabetes #diabetestipo1 #controledodiabetes #diabetescontrolado

414 visualizações

Bia é empresária, formada em Relações Públicas, estuda Biomedicina e convive com diabetes tipo 1 desde os 6 anos. Em 2015, criou o Biabética para incentivar pessoas com diabetes a verem a vida doce de forma mais leve e positiva.

O conteúdo deste site não se destina a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento.

Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação. Em caso de dúvida, procure sempre um médico para orientação.
 

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram