f7afb2e656d376975aeaf25bb615335c03531317

Nefropatia Diabética: O que é isso?


Você já ouviu falar em Nefropatia Diabética? A doença atinge cerca de 30% das pessoas com diabetes tipo 1 e de 10% a 40% dos diabéticos tipo 2. O mais agravante é que a Nefropatia Diabética se instala aos poucos, sem dar muitos sinais. Já a boa notícia é que é possível tomar algumas atitudes para evitá-la e também que existem exames que podem detectar essa complicação ainda no início.


Aprenda a seguir mais detalhes sobre Nefropatia Diabética, também conhecida como doença renal diabética!


Entendendo o que é Nefropatia Diabética e as suas causas

Nefropatia Diabética é uma alteração nos vasos sanguíneos dos rins e que leva a perda de proteína através da urina. Com essa complicação, os rins reduzem ou até mesmo paralisam de forma total a sua função principal que é a filtração dos resíduos do sangue.


Para que você entenda melhor: em rins saudáveis, existem pequenas estruturas chamadas de glomérulos que filtram substâncias do sangue e que conseguem manter as proteínas dentro do corpo, para que elas sejam aproveitadas pelo organismo.


E é justamente o alto nível de glicose no sangue junto à alta pressão arterial que podem resultar na danificação dos glomérulos, que não conseguem mais filtrar de maneira eficiente o sangue e, assim sendo, as proteínas acabam sendo eliminadas pela urina. Quando isso acontece, temos então a chamada Nefropatia Diabética.


Sintomas da Nefropatia Diabética

A Nefropatia Diabética não costuma apresentar qualquer sintoma, o que reforça ainda mais a necessidade da prevenção e também de conversar com o seu médico endocrinologista caso note qualquer alteração em sua urina.


Na fase inicial da doença, o aumento da pressão arterial pode ser percebida, já nos estágios posteriores, os sinais podem ser: proteína na urina, inchaço dos pés, tornozelos, mãos ou olhos, maior necessidade de urinar, menor necessidade de insulina, confusão, dificuldade de se concentrar, perda de apetite, náusea, vômito, coceira persistente e fadiga.


Aprenda como cuidar dos seus rins e evitar a Nefropatia Diabética

A melhor forma de evitar a Nefropatia Diabética é cuidando dos seus rins. Lembre-se que ele é um órgão importantíssimo para o bom funcionamento do nosso organismo como um todo.


Para cuidar bem dos seus rins, tenha algumas atitudes como:

- Manter a glicose sanguínea no nível correto. Essa é uma atitude fundamental, pois uma glicemia estável evita o desenvolvimento de diversas complicações ligadas ao diabetes;

- Manter a pressão arterial sob controle;

- Seguir uma dieta balanceada;

- Realizar o teste de microalbuminúria para analisar a função renal pelo menos 1x por ano;

- Controlar o colesterol;

- Parar de fumar.


Não dê chance para a Nefropatia Diabética. Faça seus exames regularmente!

Como falamos anteriormente, a melhor forma de evitar a Nefropatia Diabética é se cuidando, pois essa é uma doença que em seu estágio inicial não apresenta qualquer sintoma.


Por isso, faça exames freqüentes de urina e ao perceber qualquer alteração, como dor ou ardor ao urinar, urina nebulosa ou avermelhada e necessidade de urinar com mais freqüência, por exemplo, procure o seu endocrinologista. Caso o dano já esteja instalado, o médico também vai indicar qual será o tratamento, os medicamentos, entre outros.

Em casos graves de Nefropatia Diabética é possível que seja necessária hemodiálise ou até mesmo transplante duplo, ou seja, de pâncreas e de rim.


Vamos começar hoje mesmo a nos cuidar mais? ☺


Nesse vídeo você pode aprender algumas atitudes que eu tomo para lidar melhor com os dias cinzas do diabetes e torná-los cada vez mais passageiros.

0 visualização

Bia é Relações Públicas, estuda Biomedicina e convive com diabetes tipo 1 desde os 6 anos. Em 2015, criou o Biabética para incentivar pessoas com diabetes a verem a vida doce de forma mais leve e positiva.

Melhor blogue de diabetes tipo 1 2019
WhatsApp Image 2020-02-13 at 16.09.08.jp
winsocial_980x120_v02_bia (1).jpg

Quer receber novidades da Biabética?

O conteúdo deste site não se destina a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento.

Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação. Em caso de dúvida, procure sempre um médico para orientação.
 

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram