O conteúdo deste site não se destina a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento.

Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação. Em caso de dúvida, procure sempre um médico para orientação.
 

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram
f7afb2e656d376975aeaf25bb615335c03531317

Setembro amarelo: Vamos entender um pouco mais sobre depressão e diabetes?

A depressão atinge 4,4% da população do planeta Terra e em torno de 5,8% dos brasileiros sofrem com a doença.



Setembro é o mês amarelo, ou seja, o período da conscientização e prevenção do suicídio. Sabemos que as causas para uma pessoa tirar a própria vida podem ser as mais diversas, sendo a depressão uma das mais significativas. Vamos aprender um pouco mais sobre a depressão e também como ela se relaciona com a diabetes?


A depressão é uma doença que ainda é tabu para muitos e que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) atinge cerca de 322 milhões de pessoas ao redor do mundo, ou seja, 4,4% da população do planeta Terra. O Brasil, por exemplo, é o país com a maior taxa de pessoas com depressão do continente latino americano, em torno de 5,8% dos brasileiros sofrem com a doença e a cada 45 minutos um brasileiro tira a própria vida.

Os números são alarmantes, né? E é por isso mesmo que a depressão deve ser um assunto recorrente nos lares, nas escolas, com os médicos, nas revistas, nos jornais e blogs, entre amigos e familiares, ou em rodas de conversas. Essa é uma doença grave, mas que com cuidado e acompanhamento profissional, pode ser curada.


Depressão e Diabetes

A depressão é uma doença bastante comum em pessoas com diabetes, sabia? Como o diabetes é uma condição crônica que provoca uma mudança radical na vida das pessoas, exigindo cuidados diários e uma rotina de tratamento, é comum que o diagnostico afete o estado emocional, fazendo com que as pessoas com diabetes tenham mais propensão ao desenvolvimento da depressão.


Vale dizer, ainda, que o equilíbrio hormonal também sofre alterações com a falta do controle glicêmico e que é possível que pessoas com níveis muitos baixos ou altos de glicemia sintam alguns sintomas da depressão, como ansiedade, cansaço, irritabilidade, desânimo e tristeza. O que quero dizer, é que, de fato, o diabetes mal cuidado pode simular sintomas da depressão.


Também é importante destacar que a depressão em indivíduos com diabetes pode atrapalhar bastante a rotina de cuidados diários e está associada até mesmo a complicações mais graves. Como pessoas com diabetes precisam se cuidar diariamente, os que sofrem com depressão podem deixar o controle glicêmico de lado pela dificuldade que sentem diante da realização das tarefas diárias, sejam elas básicas ou complexas.


Acho que estou com depressão, o que devo fazer?

Se sentir triste, às vezes, é normal e faz parte da vida de qualquer pessoa. Porém, se você perceber que não está saindo desse estado por mais de duas semanas e que sente uma tristeza aparentemente sem causa, é possível que esteja com depressão. Neste caso, procure ajuda profissional imediatamente! A depressão é uma doença que pode ser tratada e que, se o tratamento for iniciado nas primeiras fases da doença, a chance de resultados positivos e duradouros é ainda maior.


É a ajuda profissional que vai te ajudar a descobrir a origem da depressão, as maneiras de melhorar a sua saúde mental e também formas de aceitar e administrar da melhor maneira possível o diabetes. Se você conhece alguém que está sofrendo com a depressão, não deixe também de orientá-la com o que você sabe sobre a doença, ok? Não ignorar a depressão é o primeiro passo para a cura!


Centro de Valorização da Vida (CVV)

Se você tem diabetes ou não, mas está com depressão ou por qualquer outro motivo precisa de ajuda, procure o CVV, o Centro de Valorização da Vida. Você pode entrar em contato por telefone, e-mail ou chat, e os voluntários vão estar prontos, 24h por dia, para te atender de forma gratuita e sigilosa.


Para mais informações acesse https://www.cvv.org.br/ ou ligue 188.

138 visualizações

Bia é Relações Públicas, estuda Biomedicina e convive com diabetes tipo 1 desde os 6 anos. Em 2015, criou o Biabética para incentivar pessoas com diabetes a verem a vida doce de forma mais leve e positiva.

Melhor blogue de diabetes tipo 1 2019
Cópia_de_Purple_Tint_Kids'_Fashion_Advic
WhatsApp Image 2020-02-13 at 16.09.08.jp
winsocial_980x120_v02_bia (1).jpg

Quer receber novidades da Biabética?